Atividades Culturais



Boa parte da história do Brasil – em especial do período Imperial - está guardada no Rio de Janeiro. Belos prédios dos séculos 19 e 20 abrigam museus e centros culturais que não se limitam a contar os fatos – muitos espaços oferecem programação intensa e funcionam como cenários perfeitos para exposições temporárias, mostras de cinema, apresentações de música, teatro e dança... Antes de partir para o passeio, consulte os atrativos para checar os horários de funcionamento – alguns fecham às segundas-feiras. Aproveite para agendar as visitas guiadas e se informar sobre os dias em que a entrada é gratuita. Não deixe de conferir as novidades na Praça Mauá - depois de décadas de abandono, a área ganhou museus modernosos como o MAR e o Museu do Amanhã, além de bares e ateliês. Já para fazer um dos programas culturais preferidos dos cariocas, siga para as livrarias espalhadas pelo Centro, Leblon e Ipanema. Além de conferir os últimos lançamentos e tomar um café, não é raro cruzar com celebridades, curtir um show ou participar de uma noite de autógrafos.


Theatro Municipal


Um dos mais glamourosos prédios da Cinelândia, o Theatro Municipal foi inspirado na Ópera de Paris e inaugurado em 1909. Em seu interior estão arcadas, balaustradas, colunas e escadarias de mármore, esculturas em bronze e vitrais importados da Europa. As pinturas na abóbada do foyer e no teto sobre a platéia levam a assinatura de Eliseu Visconti, assim como o pano de boca, que retrata 75 figuras célebres, como Carlos Gomes, Wagner e Rembrandt. O teatro foi completamente reformado em 2009 e, reaberto em 2010, está ainda mais lindo.

• Obs: Para as visitas guiadas é preciso agendamento prévio

• Endereço: Praça Floriano, s/nº

• Tel: (21) 2262-3935


Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM)


O prédio modernista representa um marco na arquitetura brasileira, resultado das linhas retas do arquiteto Affonso Eduardo Reidy e do projeto paisagístico de Roberto Burle Marx. Inaugurado em 1958 e reativado em 1990, o museu sedia grandes exposições nacionais e internacionais. Com um acervo de onze mil obras reúne esculturas e pinturas de artistas como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Portinari, Di Cavalcanti, Lygia Clark, Helio Oiticica e Franz Weissmann. O espaço oferece ainda cinemateca, biblioteca, café, livraria, espaço para shows e o estrelado restaurante Laguiole.

• Endereço: Av. Infante D. Henrique, 85

• Tel: (21) 2240-4944


Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro


O formato octogonal e o pequeno interior revestido com painéis de azulejos setecentistas feitos pelo Mestre Valentim garantem ao Outeiro o título de uma das igrejas mais aconchegantes da cidade. Construída em 1739, guarda na parte de trás o Museu da Imperial Irmandade, com peças sacras e de ourivesaria.

• Endereço: Praça N. S. da Glória, 135

• Tel: (21) 2557-4600


Mosteiro de São Bento


A maior riqueza do mosteiro é a igreja barroca de Nossa Senhora de Monserrat, concluída em 1798 com interior revestido em ouro, grades de jacarandá e painéis do século 17. Os tubos do antigo órgão, datado de 1773, estão interligados ao atual e acompanham o canto gregoriano entoado pelos monges na concorrida missa de domingo às dez da manhã.

• Endereço: R. Dom Gerardo, 68

• Tel: (21) 2206-8100


Paço Imperial


Erguido em 1743, o Paço Imperial entrou para a história do Brasil em 1808, quando D. João VI transformou o prédio em residência da família real portuguesa. Desde então, importantes acontecimentos tiveram o palacete como cenário - em 9 de janeiro de 1822 o príncipe regente D. Pedro anunciou sua recusa de voltar a Portugal, episódio conhecido como o Dia do Fico; enquanto em 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, que aboliu a escravidão no país. Tombado pelo Patrimônio Histórico, tornou-se centro cultural em 1985 reunindo biblioteca, salas para exposições, teatro, cinema, restaurantes, cafeterias e lojas de artesanato. Nos arredores do Paço há importantes construções e monumentos antigos, como o Arco do Teles e o Chafariz da Pirâmide, ambos do século 18, e a Travessa do Comércio, reduto de prédios históricos transformados em bares.

• Endereço: Praça XV, 48

• Tel: (21) 2533-4407 / (21) 2533-7762


Museu de Arte do Rio - MAR


Mais nova atração cultural carioca, o Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá, foi inaugurado no dia do aniversário de 448 anos da cidade: 1º de março de 2013. A instituição abriga exposições internacionais e nacionais, além de promover uma leitura da história do Rio de Janeiro. Dois prédios interligados compõem o espaço: o Palacete Dom João VI, tombado, abriga o pavilhão de exposições; e a Escola do Olhar, que desenvolve programas educativos do museu. A escola funciona em um edifício anexo, de estilo modernista. O Museu de Arte tem 15 mil metros quadrados divididos em oito salas de exposições, área educativa, auditório, biblioteca, restaurante com mirante, café e loja. Uma praça suspensa e uma rampa coberta, localizada nos fundos do museu, completam a estrutura.

• Obs: O Museu tem entrada gratuita às terças-feiras para o público em geral

• Endereço: Praça Mauá, s/n

• Tel: (21) 2203-1235


Museu do Amanhã


Inaugurado no fim de 2015 e Museu do Amanhã veio coroar a Praça Mauá, que recupera seu glamour desde a abertura do Museu de Arte do Rio (MAR), em 2013. O Museu do Amanhã é um museu de ciências dedicado a explorar as possibilidades de construção do futuro. Cinco perguntas norteiam seu percurso narrativo: De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos conviver nos próximos 50 anos? O conceito fundamental é que o amanhã não é uma data no calendário: ele é uma construção, e começa hoje. Por meio de ambientes audiovisuais, instalações interativas e jogos criados a partir de dados fornecidos por instituições de pesquisa no Brasil e no mundo, o visitante é convidado a se engajar em uma reflexão sobre a era do Antropoceno, quando o homem se tornou força planetária capaz de alterar o clima, degradar biomas e interferir em ecossistemas. Crescimento da população e aumento da longevidade; padrões de consumo; mudanças climáticas; manipulação genética e bioética; distribuição de renda; avanços da tecnologia e alterações da biodiversidade são questõespresentes no conteúdo e representadas na expografia do museu.

A exposição de longa duração se divide em cinco áreas principais: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhã e Nós. Elas resultarão em mais de 50 experiências diferentes. Em cada uma dessas cinco áreas, o público tem acesso a um panorama geral sobre os temas tratados e poderá aprofundá-lo, se tiver interesse. A tecnologia funciona como suporte para a expografia, contribuindo para enriquecer a experiência do visitante. O conteúdo do museu foi elaborado por um time de mais de 30 consultores brasileiros e internacionais de diversas áreas. O museu funciona de terça a domingo, das 10h às 18h. Entrada gratuita às terças. • Endereço: Praça Mauá, 1

• Site: www.museudoamanha.org.br


Centro Cultural Banco do Brasil


O prédio funcionou como sede e agência do Banco do Brasil até 1989, quando foi reformado para abrigar um dos mais badalados espaços culturais e artísticos da cidade. Reúne biblioteca com mais de 140 mil volumes, cinema, teatro, livraria, loja, salão de chá e restaurante, além de espaços para exposições temporárias. • Endereço: R. Primeiro de Março, 66

• Tel: (21) 3808-2020


Forte de Copacabana


Por Editoria Férias Brasil Inaugurado em 1914, o forte conserva as características originais - muralhas de 12 metros de espessura voltadas para o mar e canhões alemães Krupp, fabricados no início do século 20. A construção abriga o Museu Histórico do Exército, com armas e painéis. Para apreciar a vista privilegiada da orla de Copacabana, escolha uma mesa ao ar livre da Confeitaria Colombo, que ali mantém uma filial. • Endereço: Praça Cel. Eugênio Franco, 1 (Posto 6)

• Tel: (21) 2521-1032